sábado, 24 de janeiro de 2009

Oscar 2009: Maquiagem

Então pessoal, começo agora a análise (bem informal e pessoal) das categorias do Oscar 2009. A primeira a ser revista é melhor maquiagem.

A primeira coisa que se percebe é que os finalistas são, no mínimo, não-usuais, pela relação bastante próxima com a computação gráfica. Até onde é maquiagem "real" e quando começam os efeitos por computador? Uma questão complexa que começou em outra categoria - a de atuação - quando Gollum/Smeagol surgiu em O Senhor dos Anéis.

A categoria deixou de fora o que seria o talvez o favorito prévio, Sinédoque, Nova Iorque, do Charlie Kaufman - a melhor coisa do filme, diga-se de passagem. Também ficou de fora a seqüência do Crônicas de Nárnia - o primeiro foi o vencedor da categoria. Nada estranho para um prêmio que louva o sucesso comercial de seus filmes.

 Dos finalistas, o favorito é o mais polêmico: O Curioso Caso de Benjamin Button. Todo o trabalho de envelhecimento / rejuvenescimento do personagem do Brad Pitt é louvável (e da Cate Blanchett também), mas dá para perceber que há muito CGI por trás daquilo ali. A maquiagem de Batman - O Cavaleiro das Trevas é suportada principalmente no modelo icônico que se criou ao redor do já mítico Coringa do Heath Ledger. Um trabalho marcante, mas não existe uma complexidade maior na criação de próteses e afins.

Quanto a Hellboy II - O Exército Dourado (um filme que talvez merecesse maior atenção da Academia na parte técnica - principalmente em edição de som), é o candidato dito mais "tradicional" - vários personagens da trama precisam da maquiagem para "viver" na tela, em trabalhos complexos e bem-finalizados - e se há CGI ali, é um ou outro retoque, nunca o suporte. O meu Oscar iria pra ele.






Um comentário:

Rodrigo Nunes disse...

Estou torcendo para "Hellboy", sua maquiagem me parece bem mais interessante que a dos outros candidatos - é até bem superior.